Mensagens

A mostrar mensagens de Novembro, 2016

Depoimento realizador António-Pedro Vasconcelos

Imagem

ÚLTIMO DIA CINE ATLÂNTICO // 27 NOVEMBRO

Imagem
O Cine Atlântico - Mostra de Cinema Português de Hoje aproxima-se do seu término. Domingo, dia 27 de novembro, na sala de cinema da Recreio dos Artistas, serão exibidos os últimos três filmes deste certame: O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu, de João Botelho; Os Olhos de André, de António Borges Correia, contando com a presença do realizador e Cartas de Guerra, de Ivo M. Ferreira. Bilheteira: Junta de Freguesia da Sé (expediente) / Recreio dos Artistas: 1h30 antes de cada sessão. Mais informações: www.cineatlantico.eu
"O CINEMA, MANOEL DE OLIVEIRA E EU"
DE JOÃO BOTELHO


O Cinema, Manoel de Oliveira e Eu: Uma Lição de Cinema
João Botelho prestou uma singela homenagem a Manoel de Oliveira, do qual se assume como discípulo, num  filme íntimo, pessoal, poético e que todos os cinéfilos, alunos entusiastas do cinema devem ver. Sobretudo um  filme contra todos e quaisquer preconceitos em relação ao cinema de Manoel de Oliveira.

A morte de Manoel de Oliveira deixou efetivamente um…

26 NOVEMBRO // RECREIO DOS ARTISTAS // 14H30, 18H30, 21H30

Imagem
"CAVALO DINHEIRO" DE PEDRO COSTA 14H30

Cavalo Dinheiro: A Voz dos Perdedores ‘Cavalo Dinheiro’ é mais um regresso ao naturalismo documentalista de No Quarto de Vanda, novamente com Ventura, um dos últimos imigrantes cabo-verdianos e o maior dos sobreviventes do extinto Bairro da Fontainhas, numa espécie de continuação da alma errante de ‘Juventude em Marcha’.  ‘Cavalo Dinheiro’ é mais um retorno na carreira do notável realizador português aos ‘fantasmas’ das Fontainhas. Isto não significa que Costa tenha feito uma mera reciclagem de imagens ou tenha perdido a sua capacidade criativa. Neste seu novo filme — que teve estreia mundial no Festival de Locarno 2014, onde ganhou a Melhor Realização — Costa como que reconstruiu, um por um, alguns dos planos mais bonitos, fascinantes e inebriantes do cinema português da atualidade. Planos esses que na sua maioria são fixos, embora surjam alguns escassos e virtuosos movimentos de câmara. Entre o 25 de Abril de 1974 e a atualidade ‘Ca…

"Cavalo Dinheiro" de Pedro Costa | 26 Novembro

Imagem
Cavalo Dinheiro: A Voz dos Perdedores
‘Cavalo Dinheiro’ é mais um regresso ao naturalismo documentalista de No Quarto de Vanda, nova- mente com Ventura, um dos últimos imigrantes cabo-verdianos e o maior dos sobreviventes do ex-tinto Bairro da Fontainhas, numa espécie de continuação da alma errante de ‘Juventude em Marcha’.
‘Cavalo Dinheiro’ é mais um retorno na carreira do notável realizador português aos ‘fantasmas’ das Fontainhas. Isto não significa que Costa tenha feito uma mera reciclagem de imagens ou tenha perdido a sua capacidade criativa. Neste seu novo filme — que teve estreia mundial no Festival de Locarno 2014, onde ganhou a Melhor Realização — Costa como que reconstruiu, um por um, alguns dos planos mais bonitos, fascinantes e inebriantes do cinema português da atualidade. Planos esses que na sua maioria são fixos, embora surjam alguns escassos e virtuosos movimentos de câmara.
Entre o 25 de Abril de 1974 e a atualidade ‘Cavalo Dinheiro’ é um vai e vem no t…

26 NOVEMBRO | "CAVALO DINHEIRO" DE PEDRO COSTA

https://vimeo.com/113529316

YVONE KANE | 25 NOVEMBRO | 18H30 | RECREIO DOS ARTISTAS

Imagem
"YVONE KANE" DE MARGARIDA CARDOSO 

Yvone Kane: Reconstruir os Afetos
Depois de ‘A Costa dos Murmúrios’, a realizadora Margarida Cardoso e a atriz Beatriz Batarda juntaram- se novamente neste drama familiar de contornos políticos, rodado em África, sobre os fantasmas da morte e da história pós-colonial.

Rodado parcialmente em Moçambique, o último filme de Margarida Cardoso marca uma nova colaboração entre a atriz e a realizadora depois de ‘A Costa dos Murmúrios’, a impressionante adaptação do romance de Lídia Jorge, filme que marcou o primeiro cruzamento entre estes três talentos femininos e nacionais.
‘Yvone Kane’ foi agora escrito pela realizadora, num regresso a África para contar a história de uma ex-guerrilheira e ativista política, num país não especificado, assombrado por uma história pós-colonial, onde se cruzam uma mãe (Irene Ravache) e uma filha (Beatriz Batarda), que lidam, cada uma à sua maneira e por razões distintas, com os fantasmas da morte. Partind…

Homenagem a Nicolau Breyner | 21h30 | RECREIO DOS ARTISTAS

Imagem

Entrevista a Paulo Filipe Monteiro - Realizador de ZEUS

Imagem
ENTREVISTA A PAULO FILIPE MONTEIRO REALIZADOR DE "ZEUS" SOBRE O SEU FILME NO CINE ATLÂNTICO - MOSTRA DE CINEMA PORTUGUÊS DE HOJEdIÁRIO iNSULAR 23/11/2016





Entrevista Presidente do Cine-Clube da Ilha Terceira

Imagem
 ENTREVISTA A JORGE PAULUS BRUNO- PRESIDENTE DO CINE-CLUBE DA ILHA TERCEIRA SOBRE O CINE ATLÂNTICO - MOSTRA DE CINEMA PORTUGUÊS DE HOJEdIÁRIO iNSULAR 18/11/2016

"ZEUS" | 24 NOVEMBRO | 21H30

Imagem
Com a presença do realizador Paulo Filipe Monteiro. ESTREIA NACIONAL Recreio dos Artistas

Sinopse Manuel Teixeira Gomes, criado no sul de Portugal, diante do mar, numa cultura muito árabe. No começo do século XX é um talentoso escritor, muito sensual na sua prosa e muito livre nos seus temas quase sempre eróticos. Em 1923 é eleito Presidente da República. O filme começa nesses anos agitados: a ascensão do fascismo é o contexto dramático das iniciativas de Gomes que, apesar das constantes revoltas militares, consegue formar governos reformistas. E, de repente, Gomes parte. Pede a demissão e procura o primeiro barco que sai de Lisboa. É um cargueiro, chama-se Zeus e parte sem um passageiro