Mensagens

Comportem-se Como Adultos, um filme de Costa-Gavras | Hugo Tiago

Imagem
Existem muitos exemplos de cinema político, ou mesmo de ficção televisa, e não é de agora. Seja por via do registo biográfico, como forma de homenagear determinada personalidade e de, simultaneamente, retratar uma época ou um determinado evento, ou como pura ficção romantizada, para que os autores avaliem indiretamente uma determinada realidade política e, ao mesmo tempo, falem daquilo que os preocupa. Gregory Peck como Douglas Macarthur, Daniel Day Lewis como Abraham Lincoln ou Anthony Hopkins como Richard Nixon - pelas mãos de, respetivamente, Joseph Sargent, Steven Spielberg e Oliver Stone - serão bons exemplos da primeira categoria; e as séries “West-Wing” (EUA), “Borgen” (Dinamarca) e “Les Hommes deL`Ombre” (França) serão bons exemplos (televisivos) da segunda. O filme que no domingo poderemos ver na Recreio dos Artistas representa uma espécie um pouco diferente: o próprio protagonista de um episódio relevante da história recente escreve sobre os acontecimentos em causa e es…
Imagem
J'ACCUSE - O OFICIAL E O ESPIÃO,análise ao filme por Pedro Parreira ______________________




Foi com honra e prazer que aceitei o desafio do Cine-Clube da Ilha Terceira para apresentar, ao longo das próximas semanas, pequenas crónicas de opinião sobre osfilmes que integram a temporada O Cinema da Minha Vida. O cartaz, disponível digitalmente nos sítios habituais e, fisicamente, na sede da Sociedade Filarmónica de Instrução e Recreio dos Artistas, apresenta um desafiante conjunto de filmes, que certamente vão estimular novos horizontes cinematográficos junto dos amantes da Sétima Arte.

Vivemos um tempo de novas normalidades. Regras apertadas e conflitos sociais cada vez mais exacerbados, que se imiscuíram no nosso quotidiano de forma aparentemente inevitável. Não será de estranhar que muitos, principalmente os mais novos, ou os que se esqueceram das páginas da história, pensem nestes tempos como algo que nunca antes a Humanidade experimentou. Um olhar atento pela longa e tumultuosa linh…

"Cinema Paraíso" - artigo de Hugo Tiago (Cine-Clube da Ilha Terceira)

Imagem
Cinema ParaísoProcurei o significado preciso do termo “cinefilia” e encontrei “forte interesse ou entusiasmo pelo Cinema”. Encontrei também “gosto pelo cinema e o interesse demonstrado por tudo aquilo que se relaciona com a sétima arte. Quem se interessa pelo cinema é considerado cinéfilo”.E desde há muito que o Cinema assumiu a cinefilia como tema, como objeto de análise ou como cenário onde se desenrolam as mais diversas histórias.Buster Keaton interage com o ecrã de cinema em "Sherlock Jr". Logo em 1924, Billy Wilder colocou a sua Norma Desmond a queixar-se de o cinema se ter tornado pequeno no “Crepúsculo do Deuses”, em 1950, Gene Kelly interpreta uma estrela de Hollywood dançante em “Serenata à Chuva”, no ano de 1952, Betty Davies e Joan Crawford mostraram-nos “O que teria acontecido a Baby Jane?” Em 1962,  Robert Zemmeckis deu-nos Roger Rabbit (e a sua Jessica) em “Quem Tramou Roger Rabbit”, de 1988.Temos até géneros cinematográficos fundados em alicerces cinéfilos, co…

COMUNICADO COVID-19

Imagem
Caro Cineclubista
Na sequência dos mais recentes desenvolvimentos e recomendações relativamente à pandemia do COVID-19,  o Cine-clube da Ilha Terceira informa que decidiu suspender todas as suas atividades durante tempo indeterminado.
Agradecemos a compreensão de todos e informamos que qualquer assunto poderá ser tratado via correio eletrónico, através do cineclubeilhaterceira@gmail.com
assim que nos for possível retomar as nossas atividades, fá-lo-emos e disso daremos conhecimento via email, Facebook, blogue e demais canais habituais.
aguardando melhores tempos, 
Saudações cinéfilas, Rogério Sousa P'la Direção do Cine-Clube da Ilha Terceira
cineclubeilhaterceira@gmail.com cineclubeilhaterceira.blogspot.com www.facebook.com/cineclubeilhaterceira
Imagem
[O Cinema da Minha Vida]
Made in Bangladesh (2019), Rubayat Hossain
🎬 Domingo, 8 de março - 18h | Sala Recreio dos Artistas
-----------------------
Depois de um acidente de trabalho que causou a morte de uma colega, Shimu, uma jovem operária têxtil de Daca (Bangladesh), decide criar um sindicato. Empenhada em melhorar as condições de cada trabalhadora, a sua vida ganha um novo propósito nas reuniões sindicais, onde eleva a sua voz e a das outras mulheres, defendendo os direitos de todas. Contudo, num mundo dominado pelos homens, esta mudança é mal aceite e Shimu é obrigada a marcar posição em duas frentes distintas: em casa, perante um marido que discorda das suas ideias; e na própria fábrica, onde patrões descontentes com o rumo das coisas tentam, de todos os modos, pôr cobro às reivindicações. Estreado internacionalmente no Festival de Cinema de Toronto (Canadá), uma história sobre emancipação, assinada pela realizadora bangladeshiana Rubaiyat Hossain, que escreve o argumento a quatro…
Imagem
Parasitas, por Hugo Tiago




Este domingo, o Cineclube vai exibir o filme que uma semana antes surpreendeu o mundo, tendo arrebatado os Óscares de melhor filme internacional (galardão anteriormente conhecido como Óscar para ao melhor filme estrangeiro), melhor argumento original, melhor realização e melhor filme. Um filme inteiramente Sul Coreano, do elenco à equipe técnica, no ano em que toda a gente se queixava da falta de diversidade da Academia. Temos então um filme do Sul Coreano Bong Joon Ho, que o público português poderá já conhecer de filmes como “Snowpiercer” (O Expresso do Amanhã, com Chris “Capitão América” Evans e Tilda Swinton) ou “Okja” (novamente com Tilda Swinton, a rainha do cinema independente). Parasitas pode ser visto como um encontro entre “A Golpada” (George Roy Hill, 1973) e “O Criado” (Joseph Losey, 1963), mas importa dizer desde já, que neste filme nada é exatamente o que parece. Importa primeiro falar um pouco sobre os chamados “Heist Movies”, histórias de enganos,…

INJUSTIÇA, Cynthia Wade e Sasha Friedlander | CineEco'19 - Terceira

Imagem
[Festival Cine’Eco - Extensão Terceira]
INJUSTIÇA, Cynthia Wade e Sasha Friedlander
★★★★★ Vencedor do Grande Prémio Ambiente'19
_
04 fev. HOJE, 21h | Sala Recreios dos Artistas  --------------------
Quando Dian tinha seis anos de idade, ela ouviu um estrondo profundo e virou-se para ver um tsunami de lama que vinha em direção à sua aldeia. A sua mãe pegou nela para a salvar
da lama fervilhante. Os vizinhos correram para salvar as suas vidas. Dezasseis aldeias, incluindo a de Dian, foram varridas para sempre, enterradas sob 18 metros de lama. Ao fim
de uma década, 60.000 pessoas tinham sido deslocadas daquela que antes era uma área industrial e residencial em Java Oriental. Dezenas de fábricas, escolas e mesquitas estão completamente submersas sob uma paisagem lunar de lodo e areia. A causa? A Lapindo, uma empresa indonésia que explora gás natural, em 2006, desencadeou um fluxo violento e incontrolável de lodo quente das profundezas da terra. Estima-se que o fluxo de lama continuará aind…